quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Largar as Fraldas...


Olá colegas,

Esta semana começamos a sentar as crianças no bacio, então, andei a ler vários artigos, livros etc. quanto a esta matéria, então, decidi construir um texto, que poderá ficar exposto na creche e ser, também, entregue aos pais.

Por isso, deixo aqui este texto construido através das minhas pesquisas.


Largar as Fraldas
Antes de mais, o bebé deve de estar pronto para largar as fraldas. Ou seja, a criança deverá de ter consciência de que precisa de fazer xixi ou cocó.

No plano fisiológico, o sistema nervoso, que comanda o controlo dos esfíncteres, deve estar maduro. Só então a criança toma consciência da sua capacidade para contrair ou relaxar os esfíncteres. E antes dos 15/18 meses isso não acontece. Serão precisos ainda mais alguns meses para que esse controlo seja verdadeiramente eficaz.



O que não fazer?
- Precipitar a aprendizagem da criança, pois isto pode implicar alguns erros. Erros que podem bloquear o processo e, a prazo, podem ter consequências mais graves, como a obstipação (prisão de ventre) ou enurese (incontinência).

- Não se deve obrigar a criança a ficar sentada no bacio. Se ao fim de alguns minutos (15 minutos), nada aconteceu, é porque a criança não tem vontade ou ainda não percebeu o que é esperado dela. O melhor é ter paciência e tentar mais tarde.

- No caso de acontecer algum acidente, não faça disso um drama, como se fosse algo de muito grave, aja com naturalidade.

- Nos primeiros tempos não deite a "produção" da criança logo na sanita, à sua frente. Ao fazer no bacio, é como se fosse um presente, pelo que a criança não perceberá porque está a deitá-lo fora.


Conselhos para pais/ educadores sobre este processo:
- Quando a criança consegue realizar as necessidades no bacio reforce sempre esse comportamento (com um elogio, com uma bolacha…)

- Antes de sentar a criança no bacio converse com ela e explique-lhe sempre o que se vai fazer e o que se espera dela.

- Enquanto a criança está no bacio, converse com ela, leia-lhe uma história, cante, deixe-a brincar com um brinquedo… Nunca a deixe sozinha sentada no bacio.

- Crie uma rotina, ou seja, defina uma altura específica para colocar a criança no bacio, como por exemplo, depois do almoço, depois da sesta…

- Para que tudo corra da melhor forma, é ideal começar este processo em ambos os lados (escola e casa) de modo a que a criança sinta uma certa harmonia e perceba porque é que vai à sanita/bacio.

- Escolha um bacio com uma cor ou com um motivo divertido e apelativo.


Beijinhos
Rita

1 comentário:

efilipe disse...

Olá Rita
O seu cantinho está muito bom e acessível.
Sobre este tema, quando trabalhei com as salas de 1 e 2 anos, foi uma etapa da qual eu gostei muito. Não é fácil, mas quando vemos os resultados é maravilhoso.

Visita também o meu cantinho:

doiscontigo.blogspot.com